Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

16
Mar09

Pancadinhas no traseiro - um costume a preservar

Bruno Vieira Amaral

Terá a ver com as novas formas de comunicação - sms, facebook, twitter - mas paradoxalmente lembra-nos que viemos das cavernas e que, para alguns de nós, seria preferível nunca de lá termos saído. O fenómeno, como quase todos os outros que importam, pode ser observado na Fnac. A rapariga está concentrada nos livros de Stephanie Meyers. O rapaz quer ir para a área de informática mas receia deixar a fêmea abandonada e sujeita a tão perniciosas influências literárias. Os menos formosos temerão uma investida de algum empregado mais afoito sobre a sua princesa. Em vez de avançar e perder-se na selva tecnológica, coloca-se atrás da namorada, lança um olhar de curiosidade antropológica sobre o livro que ela tem nas mãos e dá-lhe uma ligeira e quase imperceptível pancadinha no traseiro. A pancada é benigna mas que ninguém duvide da sua eficácia. Assim que sente o toque do macho, a rapariga, num movimento pélvico que conjuga falso pudor e real flexibilidade, atira-se para a frente enquanto deixa o livro para trás. Mesmo hoje, a mulher não hesita em abandonar os seus sonhos, as suas ambições, os seus livros de vampiros, para seguir um homem destinado à grandiosa missão de encontrar uma pen de 8 MB. Não generalizo. Até porque vejo que a pancadinha no rabo é praticada por muito exemplar do belo sexo, embora neste caso pancadinha seja um termo inexacto. Trata-se de puro bitchslapping, em que a bitch é ele, com a agravante de ser perpetrada em locais públicos e contornando as mais elementares regras da decência e da discrição. O objectivo é chamar a atenção das outras fêmeas para a glútea fortuna que lhe cabe administrar. O macho sabe que em público lhe está interdita a resposta em termos semelhantes. Por isso, não se lembra de uma reacção melhor do que ruborizar, prometendo o que se promete às crianças: depois em casa falamos.

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D