Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

01
Jun09

Anatole

Bruno Vieira Amaral

Eu nem queria acreditar que à minha frente estava Anatole Melquiades Ovchinikov. A minha geração, como é dever de todas as gerações cosmopolitas, odiava profundamente a geração precedente que, como todas as gerações latinas, se desfazia em ódios intestinos. Coincidiam ambas as gerações no ódio ao surrealismo, ao ensopado de borrego e a essa figura mítica das letras beirãs que era Anatole Melquiades Ovchinikov cujo pseudónimo, Baltazar Rubirosa von Offenbach, nunca teve grande sucesso e não teria ficado para a história não se tivesse dado o caso de a Segurança Social lhe ter atribuído a reforma de Anatole. A Segurança Social desculpou-se com o programa informático obsoleto que também atribuíra uma pensão vitalícia, se é que o termo pode ser aplicado com rigor neste contexto, a Alexandre Herculano. O valor não era pago por cheque nem por transferência bancária. Na primeira 5ª feira de cada mês, um funcionário deixava um saco do Modelo com o dinheiro lá dentro perto de um cruzamento na EN214. Os pormenores desta ocorrência podem ser consultados na "Antologia de Poesia Futurista de Idanha-a-Nova", prefaciada por Amadis Lobo Antunes e recentemente traduzida para russo por Igor Belanov e Svetlana Belanova (ISBN: 900-100-320-89-1). Anatole era o que hoje chamaríamos, algo neo-realisticamente, de desempregado. Isso reflectiu-se na sua obra (vide a qualidade do papel utilizado) e, de forma espectacular, no seu índice de massa corporal. Quando o vi naquela noite, Anatole já estava muito melhor. De acordo com informações recentes, já não vivia da caridade. Tinha o ar superior dos artistas desalinhados das correntes do seu tempo. Era o único romancista que se podia orgulhar de não ter integrado nem o Grupo dos 9 (curiosamente composto por 11 elementos), nem as Brigadas Vermelhas (um grupo de neo-nazis admiradores de Pound e de Effenberg). Desprezava críticos literários e acusava empregados de mesa que serviam ao balcão de falta de personalidade jurídica. Aceitou o prémio Cidade da Moita mas recusou-o assim que descobriu que Moita não era cidade. Ficou com o dinheiro e prometeu devolvê-lo no dia em que Alhos Vedros fosse declarada capital. Por tudo isto, quando vi Anatole Melquiades Ovchinikov, sabia que estava perante o grande génio do nosso tempo, um indivualista radical, um adúltero compulsivo (na verdade, o adultério era uma "cosa mentale", visto que Anatole era solteiro) e um patriota que defecou sobre a bandeira quando a selecção de hóquei em patins acabou em 4º lugar no JO de Barcelona. Não consegui dirigir-lhe a palavra, não me achei digno de tal honra, mas ao passar a meio metro do homem, murmurei um dos seus anti-poemas à la Nicanor Parra: "O fumo sai das prisões..."

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D