Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

06
Ago10

Caro Killer

Bruno Vieira Amaral

Aproveito para republicar esta singela carta e aconselhar o leitor a comprar a edição de amanhã do jornal i, com textos inéditos de Francisco José Viegas, Hugo Gonçalves, João Tordo, Mónica Marques e V.M. Barreto sobre crimes reais.

 

 

 

Caro Serial Killer de Santa Comba Dão,

 

Folgo muito em saber que, para cometer os seus hediondos crimes, ter-se-á inspirado na obra-prima de Nagisa Oshima, O Império dos Sentidos. De início, pensei que você seria mais um daqueles psicopatas comuns que recebem ordens dos cães ou dos electrodomésticos; engano meu. Você pode ser um pouco abrutalhado mas, no seu íntimo, resiste uma centelha estética que normalmente não é associada a criminosos e, muito menos, a cabos da GNR. Por este motivo comecei, não a simpatizar, porque não simpatizo com pessoas que esquartejam outras e que guardam os restos em sacas de ração mas, a compreender as suas motivações artísticas. Digamos que eu estou para si como Stockhausen esteve para o 11 de Setembro. Estou certo de que compreenderá o que quero dizer. O que o torna único e especialmente digno de não ser apedrejado e arrastado desde Santa Comba Dão até à Figueira da Foz é a sua coragem ao assumir-se como adepto de cinema asiático. Você é uma minoria. As suas perspectivas podem não ser as mais animadoras neste momento mas eu antevejo-lhe uma pena levezinha, um indulto e, dê-lhe mais uns três ou quatro aninhos, um subsídio. O seu arrojo estético pode muito bem tê-lo resgatado das acaloradas arengas de Hernâni Carvalho e da minúcia científica de Moita Flores; você conquistou o direito a ser comentado pelo João Lopes. Você não é apenas mais um caso de polícia; você é um enigmático problema de semiótica. Gostaria muito de discutir consigo Kurosawa, sobretudo a multiplicação de pontos de vista em Rashomon, mas presumo que, nesta linda manhã de 6ª feira, você esteja mais preocupado em preservar a sua integridade física, objectivo que considero louvável e, até certo ponto, construtivista.

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D