Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

26
Jun14

7700: cenas de um casamento

Bruno Vieira Amaral

- A crónica de Santiago Segurola, publicada hoje no DN, intitula-se “Messi influi no golo, não no jogo”. Termina assim: “Por agora, a Argentina depende tanto ou mais da sua estrela do que dependeu de Maradona no México 86. No entanto, ninguém diz que Messi seja o Maradona deste Mundial. Necessitará de algo mais do que golos. Terá de ser o campeão do futebol jogado. E por agora não o é.” Não o é e não tem sido nos últimos anos em que a estratosférica rivalidade com Cristiano Ronaldo é medida pelo único critério da absurda quantidade de golos que cada um tem concretizado. Messi tem resolvido os resultados da Argentina, mas parece incapaz de resolver os problemas da equipa. Neste mundial, Ronaldo não tem feito nem uma coisa nem outra. O play-off com a Suécia mostrou uma equipa planeada em função das necessidades da sua estrela que pagou em golos esse acordo: uma equipa pensada para jogar em contra-ataque com o melhor jogador do mundo para essa estratégia. A equipa joga para ele e ele retribui com golos. Mas esta Argentina não consegue jogar para Messi. No Barcelona, Messi é um membro perfeitamente integrado, a equipa joga com ele. Na selecção, há um desacordo, uma incompreensão mútua, da qual o jogador não se pode queixar em público porque será logo acusado ou de não render na selecção o que rende no Barcelona ou de ser um mau patriota. Entre uma coisa e outra, Messi prefere ficar calado, aceitar que o casamento nunca será feliz e continuar a trazer o dinheiro para casa ao fim do mês, bolsos cheios de golos.

 

- Óscar Tabárez disse que isto é um campeonato de futebol, não é um campeonato de moralidade barata. E apesar de o comportamento de Luis Suárez ser censurável há, de facto, um excesso persecutório, farisaico, na imprensa inglesa, sempre atenta às manchas morais dos seus estrangeiros. Lembremos o episódio da expulsão de Rooney em 2006. O rapaz pisou os tomates de Ricardo Carvalho mas quem é que foi eleito o vilão da história? Ronaldo. Por ter piscado o olho e ter cometido a infâmia definitiva de trair um colega de equipa, contra todas as regras da boa solidariedade inglesa. Suárez será suspenso, o problema é que a moralidade de tablóide vai continuar.

 

- Prognósticos? Portugal vai ganhar 3-0 e despedir-se em beleza deste campeonato do mundo.

3 comentários

Comentar post

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D