Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

01
Mai11

Em Viagem

Bruno Vieira Amaral

2ª feira

 

5:50 – Acordo espontaneamente com os gritos e empurrões da minha mulher. Limpo a baba à almofada e levanto-me, lenta e dolorosamente. Os encontros literários deixam-me sempre neste estado de excitação. Como homem precavido que sou, preparei a mala no dia anterior.

 

7:30 – Santa Apolónia! Falta-me o computador portátil, um dos telemóveis e roupa interior. Entro no comboio e, heroicamente, não meto conversa com ninguém. A meio da viagem, acordo com o meu próprio ronco e, para disfarçar, imito um porco. Um senhor dos seus oitenta anos pede-me, com educação, que me cale ou, em alternativa, “parte-me o focinho todo”. Como fui ensinado a respeitar os mais velhos, calo-me e concentro-me na leitura d’A Bola.

 

10:45 – Campanhã. Supostamente tenho alguém à minha espera, mas quando saio da estação vejo apenas os taxistas e um senhor que me pergunta se sou árabe. Faço uns telefonemas. Sou uma pessoa importante. Garantem-me que daí a uma hora alguém me irá buscar.  Duas horas depois continuo à espera. Entretanto, fiquei rodeado de turistas que me julgam a meio de uma performance de arte contemporânea. Tiram-me fotografias. Uma senhora de feições asiáticas faz-me cócegas. Finalmente, chega um carro. O motorista acena-me um papel em branco: “desculpe lá. Vinha buscar outra pessoa e nem tive tempo de escrever o seu nome.”

 

13:20 – Chego ao hotel. A menina da recepção indica-me o número do quarto e informa-me, com um sorriso que tem o seu quê de lúbrico, que a internet é gratuita apenas nos primeiros quinze minutos. Terei de ser criterioso na escolha de vídeos do youporn.

 

13:40 – Acompanho o escritor Mohamed Berrada numa entrevista. A jornalista não fala francês e eu traduzo as perguntas com tanta competência que o sr. Berrada, não podendo acreditar no que ouve, pede-me que repita um pouco mais devagar, certamente para saborear cada sílaba do meu francês. O sr. Berrada diz-me que tenho ar de marroquino.

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D