Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Circo da Lama

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

"Se ele for para a Suiça, não lhe guardo as vacas", David Queiroz, pai de António, vencedor da Casa dos Segredos

Circo da Lama

12
Jun14

7700: A 1ª Copa Quesefodista

Bruno Vieira Amaral

Para o Reinaldo Moraes

 

A FIFA, que é a organização mais poderosa e mais corrupta do mundo, depois do FMI e da ‘Ndrangheta, tem fama de aterrar nos países escolhidos para albergar as competições que a própria FIFA oferece ao seu cortejo de saqueadores e começar logo a dar ordens, cadernos de encargos, “preto, olha a massa”, acessibilidades, transportes e essas coisas todas que transformam qualquer país atrasado no “state of the art”, no último grito, no “uau, estas estações de metro são tipo Kubrick”. Até que a FIFA chegou ao Brasil. Foi lindo. Aquele sujeito que deve ser suíço ou flamengo, protestante é de certeza, Jérôme Valcke, não sei quê da FIFA, andou a fazer cara de alemão, mal disposto com os índios e os mosquitos e os estádios que não saíam do papel, e a ameaçar, e a dizer que assim não dava, com aquela voz de capataz primeiro-mundano, vilão ideal para a versão 3D do Orientalismo, até que se viu que o homem não aguentou o Brasil. Desistiu. Que se dane. Que se foda. É. Foi preciso chegar ao Brasil para a FIFA descobrir, com muitos anos de atraso, o “quesefodismo”. Os estádios não estão prontos? Que se foda. Há greves dos trabalhadores do metro? Que se foda. Derrapagens de milhões? Que se foda. Parabéns ao Brasil por ter dado uma lição graciosa à FIFA e por disponibilizar a todo o mundo a primeira copa “quesefodista” da história.

 

PS: descobri que, afinal, o Valcke é francês. Que se foda.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Seguir

Contactos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D